Vestido mais antigo do mundo tem 5 mil anos de idade

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

RIO — Por meio de testes de radiocarbono, cientistas da Universidade de Oxford comprovaram que o vestido Tarkhan, exposto atualmente no Museu Petrie de Arqueologia Egípcia, é a vestimenta de tecido mais antiga do mundo. O estudo, publicado na semana passada na revista “Antiquity’s Project Gallery”, estabeleceu que a peça foi produzida entre 3.482 e 3.102 a.C.
O vestido Tarkhan já era apontado como um dos mais antigos do mundo, mas a idade precisa da peça era incerta, dada a inconsistência de datações realizadas anteriormente. Os resultados do novo estudo indicam que a peça é mais antiga do que se pensava, precedendo a Primeira Dinastia egípcia.
Os pesquisadores da Universidade de Oxford, liderados por Michael Dee, retiraram uma amostra de apenas 2.24 miligramas do vestido para determinar a quantidade de isótopos de carbono radioativos. Dessa forma, eles conseguiram indícios científicos de quando o tecido foi feito.
— A sobrevivência de têxteis altamente perecíveis no registro arqueológico é excepcional — disse Alice Stevenson, curadora do Museu Petrie de Arqueologia Egípcia. — Nós sempre suspeitamos que o vestido fosse datado da Primeira Dinastia, mas não éramos capazes de confirmar porque as amostras que eram necessárias para os testes causariam muitos danos ao vestido.
O vestido Tarkhan foi escavado pelo egiptologista Flinders Petrie em 1913, de uma tumba da Primeira Dinastia em Tarkhan, um cemitério egípcio localizado a 50 quilômetros da capital do Egito, Cairo. Porém, a peça ficou perdida junto com outros tecidos até 1977, quando foi enviada para o Museu Victoria e Albert, em Londres, para conservação.


Leia mais: http://oglobo.globo.com/oglobo-18724860#ixzz4IT9ScCFV

0 comentários: