Manuscritos do Mar Morto são publicados online

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013


Museu de Israel, em parceria com o Google, finalizou um criterioso processo de digitalização do mais antigo texto bíblico já encontrado, os Manuscritos do Mar Morto. Os cinco livros que integram o projeto datam entre 70 e 100 anos de pois de Cristo e narram diversas passagens conhecidas da Bíblia tradicional, além, é claro, de visões um pouco polêmicas sobre o Messias Judaico (ou Cristão…)
No site do projeto você pode ver em um nível de detalhe assustador o Grande Livro de Isaías (este, inclusive com tradução para o inglês), o Livro da Disciplina (regras de organização da seita dos Essênios, da qual, supostamente, Jesus teria sido discípulo nos anos de deserto), o Livro do Templo, o Livro da Guerra e os Comentários sobre os Manuscritos de Habakkuk. As fotos foram tiradas com flashes especiais para não danificar o material e têm 1.200 Megapixels cada.
Em tempos de tablets que nos permitem ler conteúdos em infinitos rolos virtuais, não deixa de ser uma comparação interessante sobre como um conteúdo tão valioso pode se adaptar a novos formados.

Sobre os Manuscritos

O primeiro deles foi encontrado em uma região chamada Qumran, no deserto ao norte do Mar Morto, em Israel. Beduínos pastoreavam pela área quando ouviram, vindo de uma caverna, o som de vasos de argila sendo quebrados. Ao adentrar ao local encontraram ânforas lacradas contendo os fragmentos. Ao todo sete manuscritos foram achados no período entre 1947 e 1956. É considerado o maior achado arqueológico do século XX.

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/manuscritos-do-mar-morto-sao-publicados-online-18122012-50.shl

1 comentários:

Noemi disse...

Dios les continue bendiciendo.
Les dejo un saludo afectuoso de El Salvador Centroamerica, desde mi blog www.creeenjesusyserassalvo.blogspot.com